Blog

Qual canal de mídia paga investir primeiro?

A mídia paga é um aspecto crucial do marketing digital, representando um mercado que espera alcançar US$ 526,17 bilhões em 2024, o que sublinha a sua importância no marketing de conteúdo. A mídia paga não só traz benefícios significativos para os negócios, como aumento de vendas, presença na web, rentabilidade e alcance de novos públicos, mas também posiciona anúncios em locais proeminentes em plataformas populares como Facebook, Google e Bing a preços acessíveis.

A escolha do canal certo para investir em mídia paga pode ser um desafio, com opções que incluem Google Ads, Facebook Ads, Instagram Ads e LinkedIn Ads, entre outros. As empresas devem definir seu público-alvo, estabelecer objetivos claros, escolher os canais certos para o seu negócio, criar conteúdo de anúncio atraente, monitorar e otimizar suas campanhas regularmente, e medir resultados e ajustar as estratégias conforme necessário. Este artigo visa explorar esses canais de mídia paga, oferecendo insights sobre onde as empresas devem considerar fazer seu primeiro investimento para maximizar o retorno sobre o investimento.

Google Ads, também conhecido como Google AdWords, destaca-se como uma plataforma de publicidade online desenvolvida pela Google, oferecendo uma variedade de tipos de campanhas, incluindo Pesquisa, Display, Compras, Vídeo e App, adaptáveis a diferentes objetivos empresariais como impulsionar vendas, gerar novos leads e construir reconhecimento de marca. Esta plataforma permite aos anunciantes criar anúncios que aparecem no motor de busca do Google e outras propriedades do Google, empregando a inteligência artificial da plataforma para encontrar as combinações de anúncios mais eficazes.

  • Exclusões de conteúdo e otimização de orçamento: Uma funcionalidade notável é a capacidade de adicionar exclusões de conteúdo às campanhas, garantindo que os anúncios não sejam exibidos junto a conteúdo sensível. Além disso, o Google Ads esforça-se por gastar o orçamento total de forma uniforme ao longo da duração da campanha, otimizando o desempenho tendo em conta os dias de maior e menor tráfego.
  • Práticas recomendadas e soluções AI-Powered: Para maximizar o desempenho, as práticas recomendadas incluem a realização de pesquisa de palavras-chave, criação de grupos de anúncios segmentados, redação de cópias de anúncios atrativas, otimização de páginas de destino, configuração de rastreamento de conversões e ajuste de lances. O Google Ads também oferece soluções de anúncios automatizados com AI para otimização de desempenho, abrangendo soluções para rede de pesquisa, Performance Max, App, Google Shopping, Campanhas de Video, campanhas inteligentes, Display, e negócios locais.
  • Ferramentas e recursos de aprendizagem: Os anunciantes têm à sua disposição uma gama de ferramentas, incluindo o Keyword Planner para planeamento e pesquisa de palavras-chave, Google Ads Editor para gestão de campanhas, Reach Planner para planeamento de campanhas intercanais, e a aplicação móvel do Google Ads para gestão em dispositivos móveis. Além disso, o Google Ads oferece consultas gratuitas, estudos de caso, recursos educativos para aprender sobre a plataforma.

Este conjunto de funcionalidades e recursos torna o Google Ads uma plataforma ideal para aqueles que estão a dar os primeiros passos em mídia paga, querendo fazer seus produtos e serviços conhecidos na internet, com opções versáteis para diferentes objetivos e orçamentos de marketing.

Esta é uma rede excelente para buscar o seu público-alvo no momento de compra, visto que o Google é uma rede de intenção. As pessoas que buscam no Google já estão com a intenção de comprar algo.

O Facebook e Instagram Ads oferecem plataformas robustas para campanhas de mídia paga, mas com nuances importantes que podem influenciar a decisão de onde investir primeiro. A escolha entre Facebook e Instagram Ads deve levar em consideração o público-alvo específico da empresa e os objetivos da campanha, já que cada plataforma possui características únicas que podem beneficiar diferentes tipos de campanhas e públicos.

  • Ampla Variedade de Opções: O Facebook oferece uma gama diversificada de opções para empresas, incluindo a criação de uma página de fãs e publicidade em vários locais como feed, lateral, histórias, entre outros.
  • Objetivos de Campanha Diversos: Suporta uma ampla gama de objetivos de campanha, desde obter curtidas na página até direcionar tráfego para um site ou página de destino, aumentar o engajamento de postagens, focar em conversões, promover ofertas e incentivar a participação em eventos.
  • Base de Usuários Maior: Embora tenha uma base de usuários maior, é primariamente composto por homens de 25 a 34 anos.
  • Práticas Recomendadas: Incluem definir seu público-alvo, escolher o formato de anúncio certo, criar visuais atraentes, redigir cópias de anúncios convincentes e monitorar e otimizar suas campanhas regularmente.
  • Fotos do dia-a-dia: No Instagram tem uma tendência ao casual e a rotina. Invista em imagens que representem sua empresa. Trabalhe com imagens e texto de qualidade de transmitam real valor do seu negócio.
  • Público Jovem: Atraem uma geração mais jovem, tipicamente homens e mulheres de 18 a 34 anos, com usuários mais propensos a acessar a plataforma via dispositivos móveis.
  • Formatos de Anúncio de vídeo: Campanhas visuais tendem a ter um melhor desempenho, pois oferece formatos de anúncio mais centrados no visual, como fotos, carrosséis e vídeos, além de posts e storytelling, facilitando para os usuários a compra de produtos diretamente da plataforma.

Considerando essas diferenças, as empresas devem avaliar seus públicos-alvo e objetivos de marketing ao escolher entre Facebook e Instagram Ads. Por exemplo, se o objetivo é alcançar um público mais jovem e engajado visualmente, o Instagram pode ser a escolha ideal. Por outro lado, para campanhas com uma variedade mais ampla de objetivos e que visam uma demografia mais ampla, o Facebook oferece flexibilidade e uma base de usuários maior. Testar diferentes estratégias em ambas as plataformas pode ser essencial para determinar qual delas funciona melhor para as necessidades específicas de uma empresa.

O LinkedIn Ads destaca-se como uma plataforma eficaz para marketing B2B e geração de leads, oferecendo uma gama de objetivos de campanha que incluem Conscientização, Consideração e Conversão. Este foco torna-o um canal vital para empresas que procuram atingir profissionais e tomadores de decisão no mundo dos negócios.

  • Título do Cargo: Permite que as empresas direcionem seus anúncios para profissionais específicos baseados em seus cargos.
  • Indústria: A segmentação pode ser refinada por setores de indústria, facilitando o alcance de públicos em nichos específicos.
  • Tamanho da Empresa: As empresas podem direcionar anúncios para organizações de diferentes escalas, desde startups a grandes corporações.
  • Localização: A segmentação geográfica ajuda a personalizar as campanhas para mercados locais ou globais.
  • Conteúdo Patrocinado: Anúncios que aparecem diretamente no feed de notícias, permitindo uma integração suave que não interrompe a experiência do usuário.
  • Mensagens Patrocinadas: Envia mensagens personalizadas diretamente para a caixa de entrada do LinkedIn de um usuário, aumentando a personalização.
  • Anúncios de Texto: Localizados na lateral ou no topo das páginas do LinkedIn, oferecendo uma opção mais discreta de publicidade.
  • Anúncios Dinâmicos: Personalizados automaticamente para cada usuário, mostrando seu próprio nome, foto e cargo, criando uma conexão mais direta.

A plataforma não só permite a criação de anúncios personalizados, mas também é uma fonte valiosa de leads qualificados, com 80% dos leads B2B originários do LinkedIn. A base de usuários altamente qualificada do LinkedIn, que inclui 8,4 milhões de gestores no Brasil.

A combinação de uma audiência altamente qualificada, segmentação avançada e formatos de anúncio flexíveis faz do LinkedIn Ads uma ferramenta estratégica indispensável para empresas focadas no setor B2B.

Ao criar uma campanha no YouTube Ads, os anunciantes podem definir um objetivo específico como Vendas, Leads, Tráfego para o site, conscientização e consideração de marca, o que influencia diretamente na seleção do subtipo de campanha a ser utilizado. A escolha do objetivo é crucial pois determina as opções de campanha disponíveis e orienta a estratégia de publicidade para alcançar resultados mais efetivos.

  • Estratégias de lance incluem CPV (Custo por Visualização), CPM (Custo por Mil Impressões), vCPM (Custo por Mil Impressões Visíveis), CPA Alvo (Custo por Aquisição), ROAS Alvo (Retorno sobre o Gasto com Anúncio), Maximizar Conversões, Maximizar o Valor da Conversão, CPC Manual (Custo por Clique), ECPC (Custo por Clique Otimizado) e Maximizar Cliques
  • Os anunciantes podem optar por um orçamento total da campanha ou definir um orçamento diário, o que influencia a frequência e a proeminência com que os anúncios são exibidos.
  • A segmentação da campanha permite alcançar pessoas em uma localização específica, que falam um determinado idioma ou que têm um interesse particular, utilizando grupos de anúncios para organizar os anúncios por um tema comum.
  • Para a criação dos anúncios, é recomendado focar em títulos relevantes, chamadas para ação e outros recursos criativos que inspirem os espectadores a tomar uma ação. Além disso, é possível otimizar para eventos de conversão como “Adicionar ao carrinho” ou “Visita ao site”, e escolher uma opção de contagem de conversão que faça sentido para a campanha.
  • Os subtipos de campanha de vídeo incluem Impulsionar conversões, Campanha de vídeo personalizada, Campanha de alcance de vídeo, Obter visualizações, Outstream, Sequência de anúncios e Compras.
  • Os anunciantes têm a opção de excluir grupos de conteúdo sensível que não estejam alinhados com a marca ou mensagem da campanha, além de poderem limitar a frequência com que os anúncios são exibidos à mesma pessoa e definir um cronograma de anúncios para especificar certos horários do dia ou dias da semana em que os anúncios podem aparecer.

Essas características fazem do YouTube Ads uma plataforma poderosa para campanhas de conteúdo em vídeo e conscientização da marca, permitindo aos anunciantes alcançar seu público de maneira eficaz e com grande controle sobre o orçamento, segmentação e otimização de anúncios.

Medir o ROI (Retorno sobre o Investimento) em mídia paga é essencial para compreender se a empresa está obtendo retorno sobre seu investimento, permitindo identificar áreas de melhoria e ajustar estratégias conforme necessário. Para medir o ROI de mídia paga, é crucial definir claramente o retorno desejado e acompanhar métricas específicas, como impressões, cliques, conversões, taxa de cliques (CTR), taxa de conversão (CvR), custo por clique (CPC), custo por lead (CPL), receita por lead (RPL), custo por aquisição (CPA) e ROI.

  • Google AdWords, Google Analytics e plataformas de publicidade em redes sociais devem estar corretamente configuradas para permitir um rastreamento preciso.
  • O Google Analytics e o Google Tag Manager podem agregar valor ao processo, fornecendo insights detalhados sobre o desempenho das campanhas.
  • Trabalhar com uma agência de marketing digital pode facilitar o rastreamento e a melhoria do ROI, aproveitando a experiência e as estratégias especializadas.
  • Defina metas claras e mensuráveis.
  • Segmentação apropriada e estudo do público-alvo.
  • Teste diferentes canais de anúncios e monitore métricas e KPIs chave.
  • Otimize palavras-chave e realize testes A/B e otimizações contínuas.
  • Acompanhe o valor ao longo do ciclo de vida do cliente.

O ROI ajuda a avaliar os resultados das ações e determinar se os esforços financeiros são justificáveis, auxiliando na decisão sobre aumentar investimentos em mídia digital e identificar os melhores canais. A fórmula do ROI é: (Valor / Investimento) x 100 = ROI de Mídia Paga %, o que permite uma análise quantitativa do retorno sobre os investimentos em publicidade. A aplicação do ROI pode variar, abrangendo investimentos como anúncios, influenciadores, ferramentas, eventos ou cursos, tornando-se um métrico valioso para avaliar a rentabilidade, comparar o desempenho de diferentes campanhas e definir e monitorar o progresso em direção a objetivos financeiros.

Aprofundar-se nas vastas possibilidades de mídia paga revela um leque expansivo de canais, cada um com suas especificidades, vantagens, e abordagens estratégicas. Desde o versátil Google Ads, ideal para dar os primeiros passos, passando pela escolha influenciada pelo público-alvo entre Facebook e Instagram Ads, até a eficácia de LinkedIn Ads para alcançar decisores no universo B2B, e a força do YouTube Ads para campanhas de vídeo, fica evidente a importância de uma seleção criteriosa e estratégica do canal para maximizar o retorno sobre o investimento.

No entanto, para além da escolha do canal, ressalta-se a importância da otimização contínua e do acompanhamento rigoroso de métricas para garantir o aperfeiçoamento e a eficácia das campanhas. Monitorar o ROI se torna essencial nesse contexto, fornecendo insights valiosos sobre o desempenho e possibilitando ajustes inteligentes nas estratégias de mídia paga. Assim, as empresas podem não só escolher o canal mais adequado ao seu público e objetivos mas também maximizar seus recursos, assegurando um impacto significativo no mercado.

Compartilhe esse post

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email

Não pare aqui

Tem mais para explorar

O que é outbound marketing?

Você já ouviu falar de outbound marketing? Essa estratégia de marketing tem sido amplamente utilizada por empresas em todo o mundo para alcançar um público-alvo

DIcas de marketing direto em seu email